O segredo da Napp é revelado

 

O COO da Napp, Bruno Zenatte, fala de sua história e de como a empresa desenvolveu a obstinação em resolver o problema do cliente

A aventura de criar, inovar e buscar um produto customizado e relevante para cada cliente está no DNA da Napp. Esta característica veio da história dos seus fundadores, Guilherme Zenatte, Bruno Zenatte e Rui Jonas Arle.

Ainda adolescente, Bruno começou, junto com o irmão, a desenvolver websites, no tempo em que a internet apenas engatinhava no Brasil. Atendendo empresas de sua cidade natal – Leme, no interior de SP – Bruno e o irmão, movidos pelos desafios, foram aprendendo na prática e formaram uma “software house” de duas pessoas que produzia muito mais que sites para a internet. “Como a gente sempre foi aventureiro nisso, tudo que o cliente trazia como dor, desde o começo a gente tentava resolver de alguma forma”, explica Bruno. E movidos pela “aventura”, os irmãos e mais o amigo, e hoje sócio, Rui Jonas Arle, ousaram criar um marketing place na cidade de Porto Ferreira, ensaiaram a criação de uma rede social, o LiveGif, um aplicativo para estacionamentos e uma plataforma para escritórios de advocacia. Nascia aí a NewApp, ou Napp.

Em breve, a entrevista na íntegra em nosso canal no YouTube.

O início do Esphera Mall

A partir do contato com quarto sócio, Fernando Vidigal, Bruno e os sócios foram inseridos no mundo dos shoppings. Fernando conseguiu uma reunião em um dos mais importantes shoppings da cidade de São Paulo. “A reunião foi péssima, ninguém gostou de nada que a gente tinha. Mas antes de sair da reunião, a gente disse para o diretor de marketing que qualquer desafio que ele tivesse, iríamos assumir e desenvolver. E voltamos pra mesa de reunião porque ele tinha um desafio, que era extrair dados das lojas em tempo real”, conta Bruno. Esse foi o começo do Esphera Mall, que atualmente está em mais de 200 shoppings do Brasil e já começa a dar os primeiros passos na América Latina, Europa e Estados Unidos.

A habilidade de resolver problemas

Hoje, aos 35, Bruno é o COO – Chief Operating Office – da Napp. Além de ter um pé no desenvolvimento e programação, ele acabou se tornando um homem de negócios na Naap.  Ele desenvolveu uma habilidade excepcional em explicar algo complexo de forma simples, de um jeito que o cliente entenda. “Aprendi a entender as dores dos clientes e criar essa aplicabilidade dentro de cada situação. Acho que foi isso que me trouxe pra esse lado comercial. Penso sempre pelo lado realista, pelo lado funcional da coisa. Aí associo meu conhecimento técnico com aquilo que o cliente precisa”, explica.

Bruno reforça que a Napp não perdeu a paixão inicial que movia os fundadores desenvolvedores no início dos anos 2000.  O foco não é apenas criar e vender um produto de prateleira, genérico. “Queremos que o produto aconteça dentro da operação do cliente. A gente está junto, a gente convive, a gente implanta, a gente ouve. Os nossos roadmaps não são só de evolução da ferramenta, mas de adaptação dela pra realidade do cliente”, revela.

Dados “palpáveis”

Olhando para o futuro, o diretor de operações da Napp vê um mundo de possibilidades. De olho no mercado, Bruno aposta na capacidade de adaptação da Napp. Para ele,  por mais possibilidades que se abram a partir da evolução constante da tecnologia e das necessidades dos clientes, o core da Napp será sempre a bússola da empresa: a coleta e transformação de dados em informação relevante e estratégica para o cliente. “Independente do que a gente desenvolva dentro da Napp, viver esse centro é muito importante pra gente. Não tem nada que a gente desenvolva hoje que não traga essa resposta de como transformar dados em algo palpável para o cliente”, diz Bruno.

Relacionamentos e novo patamar

O COO acredita que os bons relacionamentos desenvolvidos pela empresa nos últimos anos são a porta de entrada para um novo patamar. “Hoje falamos a língua da indústria, do digital, do mall, do varejista. E essa concentração de ideias, de inteligências, esses relacionamentos que estão acontecendo está elevando a empresa cada vez mais. A Napp, hoje, fala a língua dos grandes”, conclui Bruno.

Para ver a entrevista completa, acesse nosso canal no YouTube.

Sua solução
está aqui!

Estamos aqui para você! Entre em contato conosco.